DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS E PROCESSOS

Por que o mapeamento do fluxo de valor é essencial para o desenvolvimento de produtos e processos

John Drogosz
Por que o mapeamento do fluxo de valor é essencial para o desenvolvimento de produtos e processos
O autor discute como o mapeamento do fluxo de valor se aplica ao contexto do desenvolvimento de produtos e processos, traçando paralelos com algumas técnicas lean e explicando como a situação única da área impacta em seu desenvolvimento.

No desenvolvimento de produtos, muitas pessoas trabalham nos mesmos dados ao mesmo tempo. E há muitos trade-offs em interfaces no trabalho de design. Quando não temos essas coisas sincronizadas, muitas vezes trabalhamos com dados instáveis. Começamos a trabalhar e depois temos que retrabalhar à medida que avançamos. E isso gera atrasos no projeto. Mas, francamente, isso também gera mais frustração para os membros da equipe. Ninguém gosta de refazer um trabalho.

Portanto, o mapeamento do fluxo de valor (MFV) no desenvolvimento de produtos tem sido uma técnica útil para ajudar as equipes a realmente enxergarem como fazem seu trabalho e como seu trabalho se encaixa. E ao verem como seu trabalho se encaixa, elas também enxergam oportunidades de como podem melhorá-lo. O MFV foi originalmente criado por John Shook e Mike Rother no livro “Aprendendo a Enxergar” há muitos anos, e o objetivo, independentemente de você estar criando um produto, um serviço ou um processo, é tentar criar valor para seus clientes.

Nesse sentido, o mapa do fluxo de valor no desenvolvimento de produtos nos ajuda a visualizar onde esse valor está sendo criado e também onde estamos sendo impedidos de criar esse valor como equipe e em nosso trabalho individual.

Portanto, estes são os principais componentes do mapeamento do fluxo de valor no desenvolvimento de produtos, começando pelo estado atual: Onde estamos hoje? O que está acontecendo? Onde estão os desafios? O estado futuro, onde queremos estar no futuro, elimina alguns desses desperdícios e pontos problemáticos (artigo em inglês). Então, para chegar lá, a parte mais importante é ter um plano de ação para passar do estado atual para o estado futuro.

O mapa do estado atual

O mapa do estado atual é o ponto de partida do processo de mapeamento do fluxo de valor no desenvolvimento de produtos. Antes de podermos fazer qualquer melhoria, todos nós precisamos de um entendimento comum de como estamos fazendo o trabalho hoje. Conforme começamos a ver como o trabalho está sendo feito, compartilhar e comparar, começamos a ver como tudo se encaixa. Quando começamos a ver isso se unindo, começamos a entender onde o valor é criado. 

Como dissemos, o desenvolvimento de produtos é um esporte em equipe. Você verá que existem vários corredores em seus mapas de fluxo de valor. Todos precisam ter um local para expor seus trabalhos. Cada linha representa uma pessoa diferente ou um grupo diferente e como eles estão contribuindo com o valor para o produto ou serviço específico que está sendo entregue e projetado. Quando olhamos para o topo, as equipes seguem uma linha do tempo. Precisamos entender não apenas o que a equipe está fazendo e que tipo de trabalho está fazendo, mas também quando isso está acontecendo.

O tempo é um elemento muito importante, e precisamos entender onde esse trabalho está acontecendo fora do planejado. Geralmente, você precisa de um pedaço de papel bem grande ou de uma parede grande, porque há uma escala de tempo muito maior. Na manufatura, usamos um cronômetro; no desenvolvimento de produtos, usamos um calendário em termos de medidas. Portanto, a escala de tempo é drasticamente diferente, assim como o número de atores.

Temos caixas de processo, que são os quadrados. Também temos pontos de atraso, que geralmente são representados por triângulos. E, claro, temos conexões entre os diferentes grupos.

Acho que nos mapas de fluxo de valor no desenvolvimento de produtos, você verá que há muitas interdependências, e mostrar essas interdependências realmente será a maneira de ajudar a sincronizar esse trabalho ou ver onde ele não está sendo sincronizado.

A última parte que você verá são diamantes. Os diamantes são aspectos muito importantes no desenvolvimento de produtos porque, ao longo do projeto, existem eventos críticos durante os quais reunimos conhecimento, integramos o trabalho e tomamos decisões. Esses diamantes são lugares importantes para enxergar aonde esse valor está chegando.

Por que o mapeamento do fluxo de valor é essencial para o desenvolvimento de produtos e processos

 

O mapa que você vê aqui é de uma empresa que projeta e fabrica equipamentos de alta precisão. Em seu estado atual, eles levavam 27 meses para colocar um produto no mercado. A equipe de projeto que desenha o produto de próxima geração teve o desafio de reduzir significativamente esse tempo para atender às necessidades de seus clientes e ficar à frente da concorrência. Ao visualizar o estado atual, a equipe foi capaz de identificar áreas onde eles poderiam melhorar o processo e acelerar o tempo de lançamento no mercado.

Quando você monta um mapa do estado atual, outra coisa que acontece é que você começa a enxergar os pontos problemáticos. Aqui estão alguns pontos problemáticos, ou desperdícios, se preferir (artigo em inglês), normalmente encontrados ao mapear o estado atual, que impede as equipes de criar valor. À medida que mapeamos, também começamos a entender realmente onde esses pontos fracos estão se escondendo, quão grandes eles são e, o mais importante, como eles afetam não apenas uma pessoa, mas a equipe em geral.

O desenvolvimento de produtos não é um programa individual. De muitas maneiras, toda a empresa está interconectada para criar aquele fluxo de valor futuro para o cliente. Então, realmente temos que ter essas perspectivas diferentes para entender qual é o estado atual. Quando começamos a reunir esses grupos, também começamos a ter, acredito, um pouco mais de empatia pelo que cada um precisa. Essa empatia nos permite trabalhar juntos para tentar encontrar soluções e ajudar uns aos outros a trabalhar de forma mais eficaz.

O mapa do estado futuro

O estado futuro é realmente uma visão de onde queremos chegar com nosso sistema de desenvolvimento de produtos. Ele foi projetado para tentar reunir o talento das pessoas e ajudá-las a criar valor da maneira mais eficaz possível. Voltando ao exemplo anterior, a equipe do projeto criou seu estado futuro incorporando algumas das práticas do Desenvolvimento Lean de Produtos e Processos (LPPD) para lidar com seus pontos problemáticos identificados em seu estado atual. Como resultado, eles conseguiram reduzir o tempo de desenvolvimento de 27 para 15 meses.

O mapa do estado futuro obviamente será diferente para cada organização. Cada organização tem criação de valor diferente, clientes diferentes e desafios diferentes. Então, quando falamos sobre o que é um bom estado futuro, isso realmente está nos olhos de quem vê, mas dito isso, no desenvolvimento de produtos e processos lean, temos alguns princípios orientadores (artigo em inglês) para ajudá-lo quando você estiver começando essa jornada. Os conceitos e princípios são bastante simples, mas colocá-los em prática às vezes é muito desafiador.

Ao percorrer o estado futuro, na verdade criamos um cenário em que as pessoas têm a visão de como usarão esses princípios para atacar os desafios e o desperdício que têm em seus processos. E, francamente, isto é um fato: alguns desafios surgirão. Algumas surpresas vão acontecer. E você quer ter a certeza de que vai conseguir se ajustar a essas situações, mas também se manter fiel ao seu curso. E esse estado futuro é um grande ponto de ancoragem.

O plano de implementação

Conforme você cria seu estado futuro, ele não responde a todas as perguntas. Isso apenas lhe dá uma direção. A implementação é onde você faz testes. Precisamos mudar o processo em direção ao estado futuro. Haverá desafios ao longo do caminho. Você precisará fazer vários ciclos de aprendizagem e executar experimentos. O estado futuro, de muitas maneiras, é uma hipótese; deve ser baseado em alguma realidade e aceitação da equipe. Mas deve ser agressivo o suficiente para que realmente nos desafie sobre como podemos melhorar para entregar esse valor aos nossos clientes.

Outra coisa a se considerar é que o estado futuro não é algo fixo. Conforme você começa a avançar, você provavelmente verá algumas oportunidades de ir para um estado futuro diferente, e não há problemas nisso. Mas, como equipe, é muito importante que você tenha um bom plano de implementação alinhado e aplicado ao projeto em que está trabalhando.

Essa é uma das coisas que são únicas em termos de implementação para nós, do desenvolvimento de produtos, pois estamos projetando um futuro produto ou serviço e, ao mesmo tempo, melhorando a maneira como fazemos esse processo. Portanto, de várias maneiras, você está trabalhando na ferrovia ao mesmo tempo em que o trem desce pelos trilhos. E isso faz parte do processo de melhoria, mas é muito, muito importante ter um bom plano de jogo, porque depois de criar seu estado futuro, todos voltarão ao trabalho. Portanto, precisamos ter a certeza de que temos ações de melhoria embutidas em nosso projeto.

O mapeamento do fluxo de valor no desenvolvimento de produtos é uma técnica universal. Pode se aplicar a praticamente qualquer setor, seja um produto, um serviço, hardware ou software. Já vi isso sendo aplicado a tudo, desde processos muito simples de desenvolvimento de um rodo até um avião e qualquer coisa no meio.

Minha esperança mais sincera é que você possa usar essa metodologia para fazer suas equipes conversarem entre si, ver como seu trabalho se encaixa no quadro geral e obter esse entendimento mútuo – e ver onde podemos ajudar uns aos outros para eliminar os pontos problemáticos ou desperdícios que ocorrem todos os dias, para que possamos liberar o tempo de nosso pessoal para trabalhar nesses elementos realmente importantes de criação de valor e enfrentar os desafios que temos em nossas organizações e na sociedade em geral.

 

Para assistir ao vídeo original (em inglês) do autor, clique aqui

Publicado em 09/12/2020

Autores

John Drogosz
Coach de desenvolvimento de produtos e processos no Lean Enterprise Institute.