Muda, Mura, Muri - Tipos Atividades que Geram Desperdícios


Três termos normalmente utilizados em conjunto no Sistema Toyota de Produção (conhecidos como "os três Ms") que descrevem coletivamente práticas que geram desperdício a ser eliminado.

Muda, Mura, Muri

Muda

Qualquer atividade que consuma recursos sem criar valor para o cliente. Dentro dessa categoria geral, é útil distinguir entre muda tipo 1, que consiste das atividades que não podem ser rapidamente eliminadas por kaizen. Um exemplo de muda tipo 1 seria uma operação de retrabalho após uma estação de pintura, necessária para que se obtenha um acabamento aceitável pelo cliente de um processo de pintura. Como processos de pintura totalmente confiáveis para acabamentos mais refinados vêm sendo a frustração dos fabricantes há décadas, não é provável que esse tipo de muda possa ser eliminado rapidamente. Um exemplo de muda tipo 2 seria a múltipla movimentação de produtos e estoques entre as etapas de um processo de fabricação e montagem. Tais etapas podem ser rapidamente eliminadas em um workshop kaizen pela transferência dos equipamentos de produção e dos operadores para uma célula com fluxo mais suave.

Mura

Falta de regularidade em uma operação, como altos e baixos na programação causados não pela demanda do cliente final, mas pelo sistema de produção, ou ritmo de trabalho irregular em uma operação, fazendo com que os operadores tenham picos de trabalho intensos de depois momentos de espera. As irregularidades frequentemente podem ser eliminadas pelos gerentes por meio da programação nivelada e uma atenção cuidadosa ao ritmo de trabalho.

Muri

Sobrecarga de equipamentos ou operadores, exigindo que operem em ritmo mais intenso , ou acelerado, empregando mais força ou esforço, por um período maior de tempo de o que podem suportar

Muda, Mura e Muri em combinação

Um exemplo simples mostra como muda, mura e muri estão frequentemente relacionados, de modo que a eliminação de um ajuda a eliminar os outros. Suponha que uma empresa deva transportar seis toneladas de material para seu cliente e esteja considerando algumas opções. Uma delas seria empilhar todas as seis toneladas em um caminhão e fazer uma única viagem. Contudo, isso seria muri, pois sobrecarregaria o caminhão (cuja capacidade de carga é de três toneladas). O que causaria quebras, que , por sua vez, levaria a muda e mura.

Uma segunda opção seria fazer duas viagens, uma com quatro toneladas e outra com duas. Mas isso seria mura, pois a variabilidade na quantidade de material chegando ao cliente criaria congestionamento na doca de recebimento, seguido de pouco trabalho. Esta opção também cria muri, pois em uma das viagens o caminhão ainda estaria sobrecarregado, e muda, pois o ritmo irregular de trabalho causaria o desperdício de espera por parte dos funcionários na área de recebimento do cliente.

A terceira opção seria carregar duas toneladas no caminhão e fazer três viagens, o que seria muda, ainda que não houvesse mura e muri, pois o caminhão estaria carregado apenas parcialmente em cada uma das viagens. O único modo de se eliminar muda, mura e muri seria carregar o caminhão com três toneladas (sua capacidade nominal) e fazer duas viagens.


Voltar
Eventos
05 06 JUN
Lean Summit 2018                                 
Expo Center Norte
São Paulo - SP
Publicações
 
– Jose Roberto Ferro
Lançamento