ESTRATÉGIA E GESTÃO

Por que a gestão pode fortalecer a estima de funcionários pela empresa

Flávio Augusto Picchi
Por que a gestão pode fortalecer a estima de funcionários pela empresa
Não tem como se destacar no mercado sem atrair e reter os melhores talentos, e isso hoje em dia só é alcançado oferecendo um excelente ambiente de trabalho

As novas gerações são cada vez mais seletivas, procurando companhias com ambientes que ofereçam satisfação e oportunidades de crescimento pessoal e profissional



Um dos maiores desafios para uma empresa hoje é fazer com que seus colaboradores gostem de trabalhar nela. Sintam-se felizes, seguros, realizados, produtivos e valorizados. Tenham apreço pelo ambiente, pela estrutura, pelas condições de trabalho, por tudo que a companhia oferece. Enfim, sintam prazer e orgulho em trabalhar na organização.

Se, no passado, isso era um fator de pouca atenção para a direção da empresa, hoje em dia está entre as prioridades de toda companhia que queira ser competitiva. Não tem como se destacar no mercado sem atrair e reter os melhores talentos, e isso hoje em dia só é alcançado oferecendo um excelente ambiente de trabalho.

É por isso que se tornam cada vez mais célebres as pesquisas sobre o tema, como o recente prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil 2021, realizado pela Época NEGÓCIOS e pelo Great Place to Work, que revelou na semana passada um ranking de 150 companhias.

As novas gerações são cada vez mais seletivas, procurando companhias com ambientes que ofereçam satisfação e oportunidades de crescimento pessoal e profissional. Por isso, esse tipo de avaliação torna-se um importante fator de atratividade.

Claro que um prêmio como este é sempre resultado de um processo complexo e sofisticado. Tornar uma organização verdadeiramente estimada (e não “de fachada”) pelos funcionários não é algo fácil. Requer, em boa parte das vezes, uma série de ações e investimentos, além de tempo.

Se analisarmos os critérios utilizados para identificar as empresas de destaque como bons ambientes de trabalho — como respeito, credibilidade, orgulho, imparcialidade, camaradagem —, podemos constatar que são, em grande parte, resultantes do estilo de gestão.

Um sistema de gestão pode e deve, sim, incrementar o apreço do colaborador pela empresa. Mas também pode fazer justamente o contrário. No sistema lean, há uma série de conceitos e práticas capazes de fortalecer a estima das pessoas pela companhia de uma forma natural, espontânea e até inevitável.

Uma empresa lean, por exemplo, tem sempre um propósito claro, que é o de maximizar o valor entregue aos clientes e à sociedade. Isso é enfatizado e praticado em todas as instâncias, puxado pela liderança. Essa ênfase no propósito torna-se um importante fator de credibilidade para a direção da empresa e uma fonte de orgulho para aqueles que trabalham na organização – que podem sentir nas interações cotidianas a satisfação dos clientes.

Outro exemplo de boa gestão é a forma lean de melhorar processos: sempre por meio do trabalho multidisciplinar, entendendo os processos de ponta a ponta, sem barreiras de departamentos. Solucionar problemas e propor melhorias se torna uma prática diária, em todos os níveis. Essa forma coletiva de otimizar as atividades gera um importante senso de pertencimento e trabalho em equipe. Além disso, é uma enorme oportunidade de aprendizado e crescimento.

Não é por acaso que a liderança lean costuma ser associada a ideia de “liderar com respeito”, o que abrange diversas dimensões, como o respeito pelos indivíduos e sua diversidade, e ainda pela inteligência de cada um. Quando os funcionários são convidados a trazer sua experiência, orgulham-se em contribuir para tornar o trabalho mais produtivo, seguro e de qualidade.

Com tudo isso somado, os colaboradores tendem a sentir maior autonomia e capacidade de realização, o que reforça aquela sensação de satisfação pessoal e consequente senso de pertencimento e apreço à empresa.

Com o reaquecimento de diversos setores do mercado, muitas organizações já sentem dificuldades em encontrar e manter bons profissionais em posições específicas. Colaboradores mais satisfeitos com a companhia em que trabalham tendem a se esforçar para se manter nela. Empresas mais bem avaliadas pelos seus funcionários como bons ambientes de trabalho atraem os melhores candidatos. Além disso, já se comprovou cientificamente que pessoas mais felizes produzem mais e melhor.

Fazer com que a empresa se torne um ambiente agradável e motivador exige atenção a uma série de fatores da gestão, e é algo difícil de construir. Entretanto, uma vez atingido um patamar elevado, o resultado é muito bom para os colaboradores e para os negócios. Em resumo, todo mundo ganha.

Publicado em 27/10/2021

Autor

Flávio Augusto Picchi
Presidente do Lean Institute Brasil.