Publicações

Nesta seção, existem referências para uma maior compreensão da filosofia lean, desde suas origens, passando por ferramentas, até se tornar um Sistema Lean de Negócios.


Raízes do Lean


From the American System to Mass Production, 1800-1932.

David Hounshell. University Press, 1984.

Hounshell fornece um vasto histórico de como o mundo começou da produção pura do ofício (o sistema europeu), com cada parte ajustada a outra parte, à produção em massa, com as peças completamente permutáveis e as grandes quedas de custos. Assim que lemos Hounshell, descobrimos o quanto os nossos antepassados tiveram de se esforçar para conseguir as coisas simples, construir os blocos necessários do lean. A mudança foi difícil.




O Nascimento do Lean

Koichi Shimokawa/Takahiro Fujimoto. Bookman, 2011.

Aborda como os pioneiros explicam a criação e o desenvolvimento do TPS, criado à base da experimentação, tentativa e erro e de uma evolução de ideias que moldaram a estrutura da Toyota e seu sistema de gestão. Através de entrevistas e anotações de conversas, os autores relatam, em primeira pessoa, sobre o que esses inovadores fizeram e por que o fizeram.




O Sistema Toyota de Produção: Além da produção em larga escala

Taiichi Ohno. Bookman, 1997.

Taiichi Ohno é considerado o “pai” do Sistema Toyota de Produção. Este livro, escrito por ele e publicado em 1988, traz as inovações que caracterizam esse sistema dentro do contexto histórico em que elas foram surgindo e sendo implementadas.

Trata-se de uma referência fundamental, em que Ohno mostra quais eram os problemas da produção em massa na indústria automobilística e como a Toyota veio a superá-los.




The Evolution of a Manufacturing System at Toyota

Takahiro Fujimoto. Oxford University Press, 1999.

É natural pensar que o sistema da Toyota emergiu da mente de Ohno imediatamente após a Segunda Guerra Mundial. Os fatos são completamente diferentes. Takahiro Fujimoto, um professor associado da Universidade de Tóquio e perito em sistemas de desenvolvimento de produto, elabora um trabalho para mostrar como o sistema da Toyota tem evoluído ao longo dos cinquenta anos e continua a evoluir hoje.


Clássicos Lean


A Máquina que Mudou o Mundo (11ª Edição)

James Womack/Daniel Jones/Daniel Roos. Editora Campus, 1992.

Revela de que maneira os japoneses passaram na frente do resto do mundo na guerra da indústria automobilística. Mostra que medidas protecionistas não são a solução para enfrentar a ameaça japonesa e delineia os grandes desafios que seriam enfrentados pelas companhias ocidentais nos anos 90.

O livro é baseado no detalhado estudo sobre a indústria automobilística, feito pelo MIT e coordenado por James Womack. Trata-se de um best-seller mundial traduzido para mais de 10 idiomas. A edição em português traz um prefácio escrito por José Roberto Ferro.




A Mentalidade Enxuta nas Empresas (7ª Edição)

James Womack/Daniel Jones. Editora Campus, 1997.

É neste livro que dois dos autores do best-seller “A Máquina que Mudou o Mundo” apresentam os princípios fundamentais da mentalidade enxuta (lean thinking).

Com base em detalhada pesquisa, realizada junto a cinquenta empresas do mundo inteiro, que transcenderam as práticas gerenciais e organizacionais tradicionais, os autores sugerem uma nova abordagem sobre a organização empresarial e a estratégia competitiva. A edição em português traz um apêndice especial escrito por José Roberto Ferro: "O Brasil na Rota da Mentalidade Enxuta".




Becoming Lean

Ed. Jeffrey K. Liker. Productivity Press, 1998.

Neste livro, dois executivos explicam como empregar as técnicas pioneiras da Toyota para posicionar seus negócios dentro do quadro competitivo de mercado. As experiências pessoais de transformação lean das diversas plantas de manufatura e negócios ao redor do mundo oferecem exemplos reais de trabalhos realizados, bem como instruções passo a passo para sua implementação.




O Sistema Toyota de Produção: Do ponto de vista da engenharia de produção

Shigeo Shingo. Bookman, 1996.

São tratados os aspectos conceituais básicos para a construção de sistemas produtivos aos moldes do Sistema Toyota de Produção. O autor sugere que tais sistemas sejam projetados a partir da rede de processos e operações fundamentais e que as melhorias estejam sempre orientadas a prover maior eficácia sistêmica a tal rede.

Shingo propõe uma guerra duradoura, com o objetivo de descobrir, analisar e eliminar as perdas nas fábricas. Discute as técnicas fundamentais como a troca rápida de ferramentas, a inspeção na fonte, a análise e engenharia de valor e o sistema puxado por kanban.




Toyota Production System: An Integrated Approach to Just-in-Time

Yasuhiro Monden. Engineering & Management Press, 1997.

O “Toyota Production System”, terceira edição, descreve as mudanças que têm ocorrido ao sistema de produção mais eficiente utilizado atualmente. Desde a publicação de sua primeira edição, em 1983, a Toyota inseriu o JIT com a tecnologia de manufatura integrada ao computador – um sistema de informação estratégico –, o reprojeto das linhas de montagem e uma filosofia que incorporasse o respeito aos trabalhadores.




The New Manufacturing Challenge

Kiyoshi Suzaki. The Free Press, 1987.

Como consultor, Kiyoshi Suzaki ajudou a melhorar as operações de manufatura, tornando o trabalho mais rápido, mais barato, melhor e mais seguro. Neste detalhado “manual de operação”, com diversas aplicações passo a passo, Suzaki cita novas opções de recursos produtivos e humanos que podem ajudar a indústria americana a ser competitiva em preços, qualidade e entrega de produtos.

Descreve, em detalhes, as técnicas básicas da filosofia industrial japonesa e seus procedimentos, incluindo também metodologias de diversos sistemas de produção (Just-in-Time, Total Quality Control, Total Productive Maintenance, Computer Integrated Manufacturing).


Fundamentos Lean


Léxico Lean (4ª Edição)

Lean Enterprise Institute. LIB, 2003.

O “Léxico Lean” é um glossário ilustrado. É o resultado da reunião dos conceitos-chave lean com diversos exemplos e ilustrações que esclarecem a linguagem especial usada pelos pensadores lean.Trata-se de uma obra fundamental para facilitar a vida de todos aqueles interessados em conhecer essas práticas, as quais o ajudarão a transformar o seu negócio.


Sistema Lean de Negócios


Tudo que sei sobre lean aprendi no 1º ano da escola

Robert O. Martichenko. LIB, 2012.

Muitos livros sobre o pensamento lean tendem a complicar demais o que é uma abordagem intrinsecamente simples para o trabalho, a vida e o aprendizado. “Tudo que sei sobre lean aprendi no 1º ano da escola” é uma introdução simples e divertida sobre lean e os princípios que apoiam a cultura de solução de problemas.

O autor conta o primeiro dia de aula que passou com sua filha Abbey no 1º ano da escola. Ela faz várias analogias dos acontecimentos e situações no deccorer do dia com o lean, explicando conceitos e princípios básicos da filosofia.




Caminhadas pelo Gemba: Gemba Walks

James Womack. LIB, 2011.

A obra de Jim Womack apresenta seus insights sobre assuntos que vão desde o uso correto de ferramentas específicas, o papel da liderança nas transformações lean, até o papel da gestão em sustentar e melhorar continuamente as empresas lean. O livro revela aos leitores uma extensão de princípios lean e traz suas práticas fundamentais “vá ver, pergunte por quê, demonstre respeito”. Em “Caminhadas pelo Gemba - Gemba Walks”, um dos pioneiros em trazer a empresa lean para o mundo compartilha uma década de aprendizado que causará uma profunda repercussão tanto para a Comunidade Lean como para qualquer pessoa que esteja seriamente engajada em aprimorar qualquer atividade que cria valor.




O Gerente Lean: Uma novela da transformação lean

Michael Ballé/Freddy Ballé. Bookman/LIB, 2011.

Nesta inovadora sequência do livro "A Mina de Ouro", os autores Michael e Freddy Ballé apresentam uma história que transmite ao leitor uma das mais importantes lições do lean: como transformar a si mesmo e seus colaboradores por meio da disciplina do aprendizado do sistema lean.

"O Gerente Lean: Uma novela da transformação lean" revela como os indivíduos podem ir além dos ganhos de curto prazo e como encontrar um caminho sustentável de melhorias. Cheio de momentos humanos que capturam o entusiasmo e o drama da implementação lean, bem como explicações claras de como as ferramentas e sistemas caminham lado a lado, este livro ensinará e inspirará cada pessoa que trabalha para fazer do lean uma realidade em sua organização.




A Mina de Ouro

Freddy Ballé/Michael Ballé. Bookman/LIB, 2007.

Uma transformação lean em romance narra primorosamente os lados técnico e humano da implementação da manufatura enxuta em uma estória envolvente. Os autores Freddy e Michael Ballé produziram a primeira abordagem sistemática e integrada de um conjunto de ideias que maximizam valor e minimizam desperdício por todo o mundo.

“A mina de Ouro” apresenta todos os princípios lean fundamentais, desde as ideias já conhecidas, como puxar e fluxo, até os princípios menos conhecidos, porém igualmente importantes, como jidoka e heijunka.




Enxergando o Todo

Daniel Jones/James Womack. LIB, 2004.

Para os vários usuários do mapeamento do fluxo de valor no nível da fábrica, “Enxergando o Todo” fornece o próximo passo, estendendo o campo de visão desde o início até o fim do fluxo de valor e identificando todas as etapas e o tempo necessário para transportar um produto típico, desde a matéria-prima até o produto acabado. Jones e Womack mostram que aproximadamente 90% das ações e 99,99% do tempo gasto ao longo da cadeia do fluxo de valor no estado atual não criam valor. Aplicando esse método em um exemplo real, os autores mostram como quatro empresas que compartilham um fluxo de valor podem criar benefícios futuros comuns entre elas, incluindo o consumidor final, o que pode ser ainda melhor.




Soluções Enxutas

James Womack/Danel Jones. Campus/LIB, 2006.

“Soluções Enxutas” fornece importantes exemplos de uma variedade de empresas. A Fujitsu, empresa líder de tecnologia em serviços, transformou a maneira como call centers solucionam problemas, utilizando os conceitos lean e aprendendo a eliminar a causa raiz dos problemas, em vez de reincidir na busca de soluções paliativas. Apresenta também o bem-sucedido caso de uma concessionária de carros que adotou os princípios lean para racionalizar o negócio. Como resultado, reduziram drasticamente o tempo de espera e de retornos, além de atingirem grande nível de satisfação dos clientes – tornando-se uma empresa bem mais lucrativa. Gerentes em qualquer etapa de sua jornada lean podem se beneficiar deste livro, aprendendo a enxergar novas maneiras de melhorar seus processos no serviço de agregação de valor ao cliente.




O Modelo Toyota

Jeffrey K. Liker. Bookman, 2005.

O Modelo Toyota explica os 14 princípios que guiam a cultura de qualidade e eficiência da Toyota. Contém valiosas introspecções que podem ser aplicadas a quaisquer empresas de quaisquer áreas de negócio, mesmo em serviços ou manufaturas. Com este livro, você irá descobrir como uma correta combinação de filosofia no longo prazo, processos, pessoas e resolução de problemas podem ajudar a sua empresa com a transformação lean.




O Pensamento Toyota

Satoshi Hino. Bookman, 2009.

Satoshi Hino descreve e analisa a filosofia da Toyota, o DNA de sua gestão, de maneira abrangente e sistemática. Com riqueza de detalhes, o autor traz a essência do sistema de gestão da empresa, revelando os seus mecanismos de transmissão, sua forte cultura e seus sólidos princípios.

Mas o mais importante e inovador é, sem dúvida, a abordagem adotada por Hino. Ao mesmo tempo em que ensina como a Toyota pensa, destaca que simplesmente replicar a fórmula da empresa não é o suficiente. Depois de assimilar as virtudes do sistema, o objetivo maior deve ser o de ultrapassar a própria Toyota e desenvolver um sistema próprio de gestão.


Ferramentas Lean Integradas


Kaizen Express

Toshiko Narusawa/John Shook. LIB, 2009.

Obra bilíngue (Português/Inglês), na qual Shook e Narusawa abordam os principais conceitos que devem ser levados em conta para se iniciar a implementação lean. Esclarece, de maneira didática, os elementos essenciais do Sistema Toyota de Produção, estabelecendo uma sequência lógica de aplicação.

Este sucinto, mas completo livro de fundamentos, oferece aos novatos e veteranos das práticas lean compreensões similares dos princípios e elementos, voltando-se para a importância essencial do "aprender fazendo" nos níveis do grupo e do indivíduo.




Fazendo Acontecer a Coisa Certa

Pascal Dennis. LIB, 2007.

"Fazendo acontecer a coisa certa" ensina líderes empresariais a colocarem em prática o chamado Desdobramento Estratégico do Plano de Negócios da empresa, mas seguindo os preceitos lean.

Quem assina esta obra é o Engenheiro norte-americano Pascal Dennis, que trabalhou com mestres do pensamento enxuto, do Japão e da América do Norte, na Toyota do Canadá. Trata-se de um autor premiado nos EUA: seus dois livros, "Produção Lean Simplificada" e "Andy & Me - Crisis and Transformation on the Lean Journey", ganharam o mais importante prêmio norte-americano direcionado a livros sobre lean: o Shingo Research Prize.




JIT Factory Revolution: A Pictorial Guide to Factory Design of the Future

Hiroyuki Hirano. JIT Management Laboratory Company Ltda (Tokyo), 1989.

Uma figura “revela” mais do que mil palavras. No livro “JIT Factory Revolution”, são retratados os elementos de sistemas do just-in-time, de maneira clara, objetiva, com diversas fotos dos locais de trabalho de empresas japonesas de pequeno a médio porte, as quais sustentaram a reputação da força da indústria japonesa na década de 80.




Produção Lean Simplificada

Pascal Dennis. Bookman, 2008.

Este livro sintetiza os conceitos da produção enxuta. Pascal Dennis conduz o leitor a entender os fundamentos desse sistema de modo sensato, passo a passo, abordando todos os componentes do sistema lean no contexto do sistema de produção lean como um todo. A abordagem do autor, prática, simples e direta, faz deste livro um recurso indispensável de primeira mão, acessível a todo operador.




O Modelo Toyota: Manual de aplicação

Jeffrey K. Liker/David Meier. Bookman, 2007.

Buscando proporcionar sequência lógica e pragmática às ideias propostas em “O Modelo Toyota”, chega uma segunda obra de Liker, escrita em conjunto com David Meier.

Este texto tem por intuito apresentar formas práticas e eficazes de implantar o modelo dos 4P nas empresas, baseado no desenvolvimento de uma filosofia voltada para: a redução contínua e sistemática dos custos; o desenvolvimento de profissionais que possam se transformar em agentes/líderes da introdução da produção enxuta; e o desenvolvimento e perpetuação de uma organização enxuta de aprendizagem, que busque ações amplas no sentido da efetivação da melhoria contínua.




Técnicas Industriais Japonesas

Ricahrd J. Schonberger. Pioneira, 1984.

Este livro mostra um novo mundo de ideias da gerência. O autor, Richard J. Schonberger, demonstra que a fórmula japonesa para o sucesso está baseada em um número específico de técnicas, relacionadas em sua simplicidade, e mostra como essas técnicas podem ser postas em prática hoje dentro das indústrias americanas.




Toyota Kata

Mike Rother. Bookman, 2010.

O autor examina e elucida, pela primeira vez, os kata da empresa, ou seja, os padrões de comportamento e de pensamento utilizados pela Toyota em seu dia a dia para gerenciar e influenciar todo o seu pessoal.

O kata de melhoria e o kata de coaching aqui descritos irão levar você a um novo patamar de gestão, uma vez que representam as rotinas tácitas da Toyota, aquilo que não é facilmente observável e nem explicado em documentações, mas Rother aqui torna claro.




O Talento Toyota

Jeffrey K. Liker/David P. Meier. Bookman, 2008.

A Toyota não produz apenas veículos: ela produz pessoas de talento. Baseado nos detalhados estudos de Jeffrey Liker com unidades de fabricação, de desenvolvimento técnico e de serviços da Toyota espalhadas pelo mundo, e na extraordinária experiência de David Meier adquirida trabalhando ao lado dos melhores sensei da Toyota, "O Talento Toyota" trata de aspectos essenciais do sistema de gestão desenvolvido pela Toyota, com foco no aspecto cultural de forma mais ampla e no desenvolvimento das pessoas de forma mais específica – explicando em detalhes como são desenvolvidas as pessoas dentro do "espírito Toyota".


Processo A3


Gerenciando para o Aprendizado: Usando o processo de gestão A3 para resolver problemas, promover alinhamento, orientar e liderar

John Shook. LIB, 2008.

Você acompanhará a estória de um gerente, Ken Sanderson, e seu assistente, Desi Porter, que revelam como o A3 (formulário de tamanho 29,7 x 43 cm) pode ser usado como um processo gerencial para criar um método padrão para inovação, planejamento, além de solucionar problemas e construir estruturas para uma maneira mais ampla e profunda de pensamento - um método repetitivo e prático para o aprendizado organizacional.




Entendendo o pensamento A3

Art Smalley e Durward K. Sobek II. Bookman, 2010.

Um relatório pode ser uma ferramenta muito poderosa. Sobek e Smalley, dois especialistas no Modelo Toyota, mostram nesta obra como a maior fabricante de automóveis do mundo usa os relatórios em formato A3 para relatar os resultados do PDCA (Planejar, Executar, Verificar, Agir). Muito mais do que uma ferramenta ou metodologia, o A3 ajuda a pensar continuamente sobre todos os aspectos de um problema, chegar a sua causa e formular um plano de ação, em busca da melhoria contínua. E como o sucesso da Toyota comprova, é o pensamento disciplinado, voltado para o relato e a resolução de problemas de forma igualmente disciplinada, que responde pelo avanço de uma organização.


Diagnóstico - Mapeamento do Fluxo de Valor


Creating Mixed Model Value Streams. Kevin J. Duggan

Productivity Press, New York , 2002.

O autor usa uma abordagem passo a passo, ilustrada por um estudo de caso baseado em uma experiência real, para ir além do básico do mapeamento do fluxo de valor e mostrar como criar estados futuros no mundo de manufatura real de diversos produtos, diversificando ciclos de tempos, e de uma demanda de mudanças. Abrangente, “Creating Mixed Model Value Streams” traz detalhes e novas técnicas para implementação lean no ambiente complexo que os fabricantes encaram em seu próprios chão-de-fábrica.




Aprendendo a Enxergar

Mike Rother/John Shook. LIB, 2003.

O “mapeamento do fluxo de valor” tem sido um aliado fundamental das empresas que adotaram o conceito lean e que procuram a melhoria contínua, bem como para as que estão buscando a sua implementação.

Através da escolha de uma família de produtos, você aprenderá a mapear o fluxo de materiais e de informações e a definir o estado atual (identificar a situação real atual), o estado futuro (como deveria funcionar, a partir da eliminação dos desperdícios) e o plano de ação (o que deve ser feito para se atingir o estado futuro).


Fluxo Contínuo


Criando Fluxo Contínuo

Mike Rother & Rick Harris. LIB, 2008.

“Criando Fluxo Contínuo” leva adiante o foco do "Aprendendo a Enxergar" – uma perspectiva de fluxos de valor e “porta a porta” – tratando dos detalhes da fluidez ininterrupta em processos críticos.

Explica, passo a passo, como introduzir e manter fluxos contínuos de materiais e de informações através de linhas ou células: condição fundamental para a existência de um fluxo de valor enxuto.


Logística - Sistema Puxado


Criando Sistema Puxado Nivelado

Art Smalley. LIB, 2004.

Mostra como avançar de uma transformação lean na manufatura – focada em melhorias isoladas – à melhoria do sistema de produção de toda a planta, implementando um sistema lean de controle de produção. O caso apresentado mostra as etapas de implementação de um sistema de controle de produção puxado nivelado. Este é um novo passo rumo ao "kaizen do sistema" que ainda não foi bem entendido fora da Toyota.




Fazendo Fluir os Materiais

Rick Harris/Chris Harris/Earl Wilson. LIB, 2004.

“Fazendo Fluir os Materiais” explica, de maneira simples, como criar um sistema de gestão de peças compradas no fluxo de valor, apoiando o fluxo contínuo. Contém exercícios, fórmulas, padrões e formulários que o ajudarão a implementar esse sistema. Este manual é útil para os líderes lean, gerentes e demais envolvidos com o controle da produção, operações e engenharia, e que tenham, ao menos, um conhecimento básico dos conceitos lean, tais como mapeamento do fluxo de valor, design de célula e trabalho padrão.




Construindo o Fluxo de Atendimento Lean

Robert Martichenko/Kevin von Grabe. LIB, 2011.

Uma das tarefas mais importantes em qualquer organização é regularizar o fluxo de produtos em direção aos clientes e o fluxo de materiais que chegam dos fornecedores.

Robert Martichenco e Kevin Von Grabe revelam seu processo para introduzir o lean em seu fluxo de atendimento, usando a imaginária Empresa ABE como exemplo. O exemplo ilustrará tanto o processo de implementação como o impacto sobre o resultado financeiro da ABE.




A Gestão da Cadeia de Suprimentos da Toyota

Ananth V. Iyer/Sridhar Seshadri/Roy Vasher. Bookman, 2010.

O livro apresenta uma abordagem estratégica e uma análise dos elos da cadeia de suprimentos, discutindo em detalhes as operações e a lógica que há por trás de cada uma delas.

Com o objetivo de auxiliar no planejamento e na supervisão de melhorias importantes para a cadeia de suprimentos das empresas, a obra apresenta o terceiro componente do sucesso da empresa, além do Modelo Toyota e do STP: a operação da sua cadeia de suprimentos.

Voltado aos profissionais e alunos das áreas de Administração de Empresas e Engenharia de Produção, o título pretende auxiliar no entendimento da cadeia de suprimentos de outras empresas, mesmo em segmentos industriais diferentes.




Kanban: Just-in-time at Toyota

Japan Management Association. Productivity Press, 1989.

O sucesso mundial da Toyota prova que, com o kanban, o sistema de produção just-in-time torna obsoleta a maioria das outras práticas de manufatura. Este livro clássico é baseado nos seminários oferecidos pelo criador do JIT, Taiichi Ohno, para introduzir esse sistema nas próprias empresas fornecedoras da Toyota. Mostra como implementar kanban de maneira clara e completa.


Setup


Sistema de Troca Rápida de Ferramentas

Singeo Shingo. Bookman, 2000.

Dr. Shingo, inventor do sistema de troca rápida de ferramenta, descreve sua metodologia de aplicação com exemplos concretos de técnicas de melhoria (prensas, injetoras, entre outros), mostrando como reduzir o tempo de troca em aproximadamente 98%. Aplicando essas técnicas, melhorias serão rapidamente observadas na qualidade e produtividade, obtendo também a redução no lead time de semanas para dias e diminuição de estoques.




Kaizen for Quick Changeover, Going Beyond SMED

Kenichi Sekine, Keisuke Arai. Productivity Press Inc., 1992.

Kaizen significa, em japonês, melhoria contínua. Este livro discute as maneiras de melhorar processos da troca de ferramentas com ilustrações e dicas práticas, bem como as reduções nos custos através do sistema de troca rápida.


Manutenção


Total Productive Maintenance

Seiichi Nakajima. Productivity Press, 1988.

“Total Productive Maintenance” (TPM) combina a manutenção preventiva com os conceitos japoneses de controle de qualidade total (TQC) e da participação total do empregado (TEI). O resultado é um novo sistema para a manutenção de equipamento que otimize a eficácia, elimine avarias e promova a manutenção autônoma do operador com as atividades cotidianas. São explicadas aqui as etapas envolvidas no TPM e exemplos do caso das plantas japonesas.




TPM Total Productive Maintenance, New Implementation Program in Fabrication and Assembly Industries

Kunio Shirose. Japan Institute of Plant Maintenance, 1992.

Este livro explica, de uma maneira clara, os procedimentos de TPM que são executados atualmente nas indústrias de fabricação e de montagem, citando orientações e o know-how de consultores especializados. O livro lista 16 principais perdas como fatores que impedem a eficiência da fabricação e de montagem usando exemplos modernos. As explanações das oito colunas da execução de TPM, tais como a manutenção autônoma (jishu-hozen), da manutenção da qualidade e da manutenção de planejamento, foram modificadas para se aplicar especificamente o TPM para a fabricação e montagem.




Successfully Installing TPM in a Non-Japanese Plant

Edward Hartmann. TPM Press, 1992.

Hartmann, com seus 25 anos de experiência em programas de produtividade da manutenção, guiou a instalação bem-sucedida de TPM para indústrias como a Ford, Mercedes, Opel, Delco, Motorola, ABB, Colgate, alimentos de Kraft, Boehringer e Hoffmann. Em seu livro, compartilha os segredos de seus métodos provados e faz exame do leitor com o processo de TPM, fazendo recomendações práticas para uma instalação eficaz.


Poka Yoke


Zero Quality Control: Source inspection and the poka-yoke system

Shigeo Shingo. Productivity Press, 1909.

O Dr. Shingo revela seu sistema original da prevenção do defeito, que combina a inspeção da fonte e poka-yoke, dispositivos (à prova de erro) que fornecem o retorno imediato dos erros antes que eles possam se transformar em defeitos. O resultado: 100% de inspeção que elimina a necessidade de SQC, produzindo produtos sem falha.


Controle Visual


5 Pillars of the Visual Workplace

Hiroyuki Hirano. Productivity Press, 1990.

Este livro descreve como os 5S (originalmente, em japonês: seiri, seiton, seiso, seiketsu e shitsuke) – selecionar, organizar, limpar, manter e padronizar – promovem a eficiência, a manutenção e a melhoria contínua em todas as áreas da companhia.




Putting 5S to Work: A practical step by step guide

Hiroyuki Hirano. Productivity Press, 1993.

Completo de ilustrações e checklist de verificação para assegurar a facilidade da execução para todas as faces do programa, este manual é um guia para manter um local de trabalho mais organizado, eficiente, seguro e lucrativo.




The Visual Factory: Building participation through shared information

Michel Grief. Productivity Press, 1991.

Este livro mostra como a gestão visual pode tornar a fábrica um lugar onde os operadores e supervisores comunicam-se e tomam ações de melhoria livremente. Detalha como desenvolver áreas de reunião e comunicação; como utilizar kanban como controle de produção; como comunicar os padrões de operação e instruções; e como tornar visíveis as metas e os progressos atingidos. Inclui mais de 200 diagramas e fotos.


Kaizen


Kaizen Blitz

Anthony Laraia/Patricia Moody/Robert Hall. John Wiley & Sons, Inc., 1999.

O “Kaizen Blitz” é uma técnica poderosa que resulta em melhorias rápidas através da empresa. Este livro mostra como o kaizen blitz trabalha e como trazer os benefícios extraordinários a sua companhia. O livro fornece uma discussão sobre o kaizen, os obstáculos a serem superados e os resultados que você pode esperar.




Kaizen Teian 1

Japan Human Relations Association. Productivity Press, 1997.

O primeiro volume da série “Kaizen Teian” descreve, em detalhes, as razões do uso desse sistema para se construir envolvimento de melhoria contínua, focando principalmente na sua implementação. Oferece suporte para gerentes interessados em introduzir o sistema kaizen teian, com exemplos e ilustrações que descrevem seu ciclo de atividades.




Kaizen Teian 2

Japan Human Relations Association. Productivity Press, 1998.

Seguindo a série “Kaizen Teian”, este segundo volume ensina os princípios básicos do kaizen com figuras e exemplos ilustrativos, casos de implementação, fornecendo suporte aos gerentes e supervisores interessados nesta implementação de melhoria contínua através de sugestões dos próprios funcionários.


Desenvolvimento de Produto e Processo


Sistema Toyota de Desenvolvimento de Produto

James Morgan/Jeffrey K. Liker. Bookman, 2008.

Primeiro livro em português a analisar a metodologia de desenvolvimento de produtos da Toyota. “Sistema Toyota de Desenvolvimento de Produto” vai direto ao ponto, mostrando de forma objetiva como enfrentar os problemas típicos do processo de desenvolvimento. Aprenda a otimizar o tempo de lançamento de novos produtos no mercado com técnicas utilizadas pela maior montadora de automóveis do mundo.




Sistema Lean de Desenvolvimento de Produtos e Processos

Allen Ward. Lean Institute Brasil/Editora Leopardo, 2011.

Neste livro postumamente publicado, Allen Ward decreve suas ideias principais sobre o desenvolvimento de produtos. Este trabalho varia de modelos analíticos sofisticados focados em algum aspecto restritor de desenvolvimento até tentativas abrangentes para descerever desenvolvimento de produtos como um sistema completo; e de ferramentas para auxiliar tarefas de desenvolvimento específicas até análises estatísticas envolvidas relacionando certas práticas requeridas.

Eventos
07 08 JUN
Lean Summit 2016                                 
Expo Center Norte
São Paulo - SP
Artigos
 
– Lírio Busato e José R...
Publicações
 
– Kim Barnas / Emily Ad...